BRM 200 km e Desafio Autônomos 30/09

postado em: BRM200, Comunicados | 2

 

Informações gerais

O BRM 200 km Autônomo de BH em 30 de setembro de 2018 são provas destinadas a ciclistas de longa distância experientes. São provas autônomas e desafiadoras em que o ciclista deverá ser responsável por si durante todo o percurso.

Os participantes do BRM 200 km seguirão da Praça da Savassi em Belo Horizonte em busca do seu brevet 200 km, o primeiro degrau da Série Super Randonneur.

Este BRM integra a temporada 2018 do randonneuring mundial e é a oportunidade para os ciclistas iniciarem sua jornada rumo ao título de Super Randonneur (aquele que completa as distâncias de 200, 300, 400 e 600 km na mesma temporada).

O BRM é homologado nacionalmente pelo Randonneurs Brasil e, internacionalmente, pelo Audax Club Parisien.

O Brevet Randonneurs Mondiaux (BRM) não é competição. Não há classificação entre os ciclistas. O ciclista pode participar com qualquer veículo de propulsão humana. Qualquer tipo de bicicleta é permitido, à exceção das motorizadas.

A entrega de kitsreunião técnica será de 5h às 5h50 do dia 30/09/2018 no local da largada, concomitantemente à vistoria. Esta é a oportunidade para conhecer detalhes do percurso e tirar suas dúvidas sobre a modalidade e a prova.

vistoria dos equipamentos obrigatórios ocorrerá das 5h às 5h50 do dia 30/09/2018. Chegue cedo! Caso o ciclista não seja vistoriado até 5h50, poderá fazer a vistoria após às 6h, mas sem adição no tempo de prova. Participantes não vistoriados serão desclassificados. O horário limite para a largada de um ciclista (sem acréscimo ao seu tempo total de prova) é até 1 (uma) hora após o horário oficial da largada.

A largada ocorrerá às 06h do dia 30/09/2018 na Praça da Savassi em BH e o ciclista terá até às 19h30 para percorrer toda a rota e chegar ao mesmo local, totalizando um tempo máximo de 13h30 para percorrer os 200 km. No caso do Desafio 100 km, o ciclista terá até às 12h45 para completar todo o percurso.

 

As chegadas serão no Rei do Pastel (Rua Fernandes Tourinho com Sergipe), para que possamos fazer uma resenha após os percursos. Para quem for de carro, a dica é estacionar nas proximidades da chegada.

 

Equipamentos obrigatórios

Todo ciclista participante do BRM 200 km deverá portar os seguintes equipamentos obrigatórios:

  • Capacete.
  • Colete refletivo.
  • Farol dianteiro.
  • Lanterna traseira.
  • Câmera digital ou celular com câmera (para registrar a passagem pelos Pontos de Controle Fotográficos – PCFs)

Os ciclistas do Desafio 100 km precisam portar capacete, colete refletivo e Câmera digital ou celular com câmera (para registrar a passagem pelos Pontos de Controle Fotográficos – PCFs)

Caso os equipamentos obrigatórios não sejam apresentados na vistoria, o participante não receberá o carimbo no passaporte, e não terá direito a medalha e certificado de conclusão.

Caso o participante seja flagrado sem os equipamentos durante o percurso, também não receberá medalha / certificado de conclusão.

Veja também as dicas do Sociedade Audax, principalmente sobre coletes refletivos.

 

Os Percursos

A largada do BRM 200 km e do Desafio 100 km Autônomos ocorrerá no Praça da Savassi, às 06h do dia 30/09/2018. A partir daí, o randoneiro terá um tempo máximo de 13h30 para cumprir todo o percurso. O ciclista deverá seguir a rota da prova e a planilha de orientação para passar pelos Pontos de Controle (PCs) e Pontos de Controle Fotográficos (PCFs).

BRM 200 km –

Percurso pode sofrer pequenas alterações até a véspera da prova. Fique atento!

Pontos de Atenção:

  • Subida da Avenida Nossa Senhora do Carmo (km3) até os motéis na BR356 (km7) – recomendamos que os participantes pedalem juntos os primeiros km da prova. Atenção especial no km 3 e km 7 devido a ocorrências de assalto.
  • (IDA) Travessia do encontro da BR356 com BR040 (anel rodoviário) – para evitar o tráfego pesado, desenhamos a rota passando pela passarela, na alça de saída para o Anel Rodoviário.
  • (IDA) Descida da Serra de Itabirito – não há acostamento, mas são duas faixas de rolagem. Recomendamos que pedalem na faixa da direita e não abusem da velocidade, principalmente nas curvas.
  • (VOLTA) Subida da Serra de Itabirito – não há acostamento, mas são duas faixas de rolagem. Mantenha atenção e pedale à direita da faixa da direita, próximo à linha branca e reservando espaço do pequeno acostamento para sua segurança. 
  • (VOLTA) Após o viaduto da mutuca, Trevo do Anel Rodoviário com BR040. Recomendamos que os participantes se mantenham à direita da rodovia até a proximidade do viaduto da BR356. PARE no acostamento – faixa zebrada – e então esperem o momento certo de atravessar. A velocidade dos carros é alta e o cansaço do pedal não permite erros. Pela sua segurança, atravesse com toda a atenção. 

Você pode baixar a planilha de orientação e arquivos GPX (Link)

 

BRM 200 km – Misto

Percurso pode sofrer pequenas alterações até a véspera da prova. Fique atento!

Pontos de Atenção:

  • Subida da Avenida Nossa Senhora do Carmo (km3) até os motéis na BR356 (km7) – recomendamos que os participantes pedalem juntos os primeiros km da prova. Atenção especial no km 3 e km 7 devido a ocorrências de assalto.
  • (IDA) Travessia do encontro da BR356 com BR040 (anel rodoviário) – para evitar o tráfego pesado, desenhamos a rota passando pela passarela, na alça de saída para o Anel Rodoviário.
  • (IDA) Descida da Serra de Itabirito – não há acostamento, mas são duas faixas de rolagem. Recomendamos que pedalem na faixa da direita e não abusem da velocidade, principalmente nas curvas.
  • (IDA) Trechos de Terra – Predominam estradões de terra batida na ida e volta do Bação para a MG030 e então para Santo Antônio do Leite. Mantenha velocidade segura nas descidas, devido a pedras e valetas. 
  • (VOLTA) – Trechos de Terra. Na MG030 entre Itabirito e Rio Acima não há sinal de celular. Há uma bica de água na altura do km 140.
  • (VOLTA) – Abasteça-se de água / alimentos em Rio Acima ou Honório Bicalho. Como podem pegar trecho à noite, pode não encontrar estabelecimentos abertos em Nova Lima ou Sabará
  • (VOLTA) – Trecho de Terra entre Nova Lima e Sabará. Sem sinal de celular. Mantenha velocidade segura nas descidas, principalmente à noite. 
  •   

Você pode baixar a planilha de orientação e arquivos GPX (Link)

 

Desafio 100 km

Percurso pode sofrer pequenas alterações até a véspera da prova. Fique atento!

Pontos de Atenção:

  • Subida da Avenida Nossa Senhora do Carmo (km3) até os motéis na BR356 (km7) – recomendamos que os participantes pedalem juntos os primeiros km da prova. Atenção especial no km 3 e km 7 devido a ocorrências de assalto.
  • (IDA) Travessia do encontro da BR356 com BR040 (anel rodoviário) – para evitar o tráfego pesado, desenhamos a rota passando pela passarela, na alça de saída para o Anel Rodoviário.
  • (IDA) O ponto de retorno é na Bica de Água antes de descer a Serra de Itabirito.
  • (VOLTA) Após o viaduto da mutuca, Trevo do Anel Rodoviário com BR040. Recomendamos que os participantes se mantenham à direita da rodovia até a proximidade do viaduto da BR356. PARE no acostamento – faixa zebrada – e então esperem o momento certo de atravessar. A velocidade dos carros é alta e o cansaço do pedal não permite erros. Pela sua segurança, atravesse com toda a atenção. 

Você pode baixar a planilha de orientação e arquivos GPX (Link)

Pontos de Controle

PCs (Ponto de Controle) e PCF (Ponto de Controle Fotográfico)

  • O Brevet Autônomo não terá Pontos de Controle físicos. Ou seja, o participante terá que se planejar para levar seus alimentos e hidratação, além de utilizar restaurantes e lanchonetes pelo caminho. No mapa do percurso indicaremos alguns pontos de interesse.
  • Serão os seguintes PCFs: (podem ser alterados até a vespera dos brevets)
    • Brevet 200 – Asfalto
      • PCF 1 – Estação Ferroviária Itabirito
      • PCF 2 – Igreja Matriz São Gonçalo do Bação
      • PCF 3 – Posto Pedrosa – entrada de Cachoeira do Campo
      • PCF 4 – Restaurante Peixaria 100 Miséria  – Sugestão de local para Almoço
      • PCF 5 – Parque das Jabuticabeiras “Cercadinho”
      • PCF 6 – Praça Floriano Peixoto
      • PCF 7 – Praça da Liberdade – Mural Bicicleta na Alameda da Educação
    • Brevet 200 – Misto
      • PCF 1 – Estação Ferroviária Itabirito
      • PCF 2 – Igreja Matriz São Gonçalo do Bação
      • PCF 3 – Igreja Matriz Santo Antonio do Leite
      • PCF 4 – Restaurante Peixaria 100 Miséria  – Sugestão de local para Almoço
      • PCF 5 – Estação Ferroviária – Rio Acima
      • PCF 6 – CAC – Centro de Apoio ao Ciclista – Honório Bicalho
      • PCF 7 – Centro de Informação Turística – Sabará
    • Desafio 100 km – Asfalto
      • PCF 1 – Bica da Santa (alto da serra de Itabirito )
      • PCF 2 – Estação metrô Calafate
      • PCF 3 – Praça da Estação
      • PCF 4 – Praça Tiradentes
  • Ao longo do caminho há vários estabelecimentos como restaurantes e postos com lojas de conveniência, para que o participante possa adquirir alimentos e bebidas.
  • Na chegada, o passaporte será assinado, com a conferência das fotos (PCFs) exigidas. A ausência das fotos incorrerá em desclassificação, perdendo a homologação do brevet.
  • Na chegada teremos uma refeição muito bacana para todos os participantes.

 

 

Autossuficência

A modalidade de randonneuring prima pela autossuficiência. Dessa forma, não há fechamento de vias ao longo do percurso, nem batedores, nem sinalização de rota. O ciclista é inteiramente responsável por sua participação no BRM, por sua alimentação, hidratação e suplementação, por consertos em seu equipamento e por seu próprio resgate em caso de desistência.

Os ciclistas participantes podem se auxiliar durante o BRM. Bem como a organização poderá oferecer, caso considere necessário e possível, auxílio aos ciclistas. Qualquer apoio recebido por pessoa que não esteja participando do BRM será considerado apoio externo e sujeita o participante à desclassificação.

Carros de apoio são permitidos, desde que previamente cadastrados junto à organização em formulário próprio. Esse apoio, no entanto, somente pode ser feito nos PCs definidos pela organização. Em nenhuma hipótese carros de apoio podem acompanhar o ciclista durante o percurso. O ciclista também não pode receber apoio externo fora dos PCs definidos pela organização.

Não deixe de ler os regulamentos para saber como funciona a modalidade de randonneuring.

 

 

Em caso de dúvidas, escreva-nos

Comentários via Facebook

2 Responses

  1. Lucas

    gostaria de ser avisado com antecedencia dos eventos,visto que no calendario n tem nada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *