29/11/2015 – Desafio Cicloturístico da Serra da Piedade

postado em: Comunicados | 2

O que é aquele ponto brilhante lá no alto da montanha, que se vê à noite de vários pontos de Belo Horizonte e Região Metropolitana? O que é aquela construção no topo da serra que passamos “tão perto”, quando estamos na BR381?

Aquele é o topo da Serra da Piedade, o ponto mais alto de toda a região metropolitana de Belo Horizonte, com seus 1746m acima do nível do mar. Um local de peregrinação desde o século XVIII. Para os católicos, é o local onde se encontra o Santuário de Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais. Para os estudiosos de astronomia, o topo da serra abriga o Observatório Frei Rosário, administrado pela UFMG e que deslumbra seus visitantes com uma janela para as estrelas nas noites abertas ao público.

Para os ciclistas, é um grande desafio perto da capital: chegar “mais perto do céu”, ou o destino da primeira cicloviagem de um dia.

A Serra da Piedade nos reserva muitas belezas e também o olhar sobre os efeitos perigosos da ação humana, que vizinha ao Parque, deixou grandes marcas da mineração.

 

Para encerrar bem o ano de 2015, depois de organizar três Brevets Randonneurs Mondiaux de 200km, (Belo Horizonte, Itabira e Divinópolis), nós do Inconfidentes Pedalantes – primeiro Clube Randonneur de Minas Gerais – convocamos vocês para essa jornada de superação pessoal e cicloturismo, que ilustra bem o espírito do ciclista de longa distância.

 

Vista aérea

Foto: Santuário de Nossa Senhora da Piedade

Desafio Cicloturístico da Serra da Piedade

 

Não é competição! Trata-se de uma ‘prova’ que combina resistência física, desafios individuais e cicloturismo. Os participantes conhecerão belas paisagens entre as cidades de Sabará e Caeté.

O evento acontecerá mesmo em caso de chuva.

O ciclista deve ser auto-suficiente, ou seja, não há previsão para resgate por parte da organização em caso de quebra de equipamento ou cansaço do participante.

 

Data: 29/11/2015 (domingo)

 

REGULAMENTO:  Veja neste link

 

Opções de Percurso:

  • Terra: 60km
  • Asfalto: 84km

Horário de Largada: 8h – Praça do Barão (Sabará)

Horário Máximo de Término: 18h.

 

Valor da Inscrição: R$70 (R$ 7 são taxa do site)
* A partir de 22/11 até 25/11 apenas pagto via Cartão de Crédito ou Débito em conta.

Limite de participantes: 80 vagas divididas em 

  • 40 para o percurso de terra
  • 40 para o percurso de asfalto

 

 

Ação Solidária

Serão destinados R$ 5 de cada inscrição para a campanha Juntos pelo Matheus, que está arrecadando fundos para o tratamento de uma doença rara deste garoto guerreiro. Em 2014 nos juntamos à campanha que ajudou o garoto Pedrinho [fotos do pedal].

Juntos pelo Matheus

 

Kit do Participante:

  • Camisa (para inscrições até dia 05/11/2015) 
  • Planilha de Rota
  • Passaporte
  • Água e Frutas (PC no topo da Serra)
  • Macarrão (chegada em Sabará)
  • Medalha de Participação
  • Seguro

 

Vistoria dos Equipamentos Obrigatórios (listados mais abaixo):

  • Entre 7h e 7:50h – Chegue cedo!
  • Caso o participante não seja vistoriado até 7:50h, poderá fazer a vistoria após as 8h, mas sem adição no tempo de prova. Participantes não vistoriados serão desclassificados no PC1.
  • Os horários da largada, abertura e fechamento dos PCs serão rigorosamente cumpridos.

 

Como Chegar a Sabará.

  • De Carro (ofereça carona, deixe seus contatos nos comentários deste post)
  • Pedalando (22km a partir da praça da Liberdade  22km pra voltar)

Histórico do Clima em Sabará em Novembro [Climatempo]

 

O visual no topo da serra será seu grande prêmio.

Opções de Percurso

Embora as distâncias sejam menores que as habitualmente pedaladas em um Brevet 200km, o desafio proposto tem altimetria considerável! São pelo menos 1800m de ascensão acumulada! Ou seja, é metade ou mais da altimetria de um brevet de 200km.

  • Percurso por Terra (60km) 

Rota – Clique Aqui

Sabará é parte do caminho de Sabarabuçu da Estrada Real e possui muitas opções de trilhas ligando a cidade a Caeté, Raposos, Belo Horizonte. O percurso do Desafio se concentra na subida e crista da Serra da Piedade, entre a cidade e o santuário Religioso.  

O caminho de ida tem 30km: 10 de subida, 15 “planos” pela crista da serra e 05 “escalando”, sempre por estradas de terra, sendo que os últimos km de subida da serra são por asfalto. 

O visual é marcante, pois começa por uma estrada bem sombreada e sem grandes “pirambas”, que sobe a primeira parte da serra.

No km7 há uma bela bica d’água para ajudar a enfrentar o restante do caminho, agora sempre descampado.

Na altura do km 18, os ciclistas atravessam a mineração desativada da Brumafer, que deixou cicatrizes profundas numa das faces da montanha.

Os últimos 5km são de asfalto, onde a altimetria mostra seus números finais, com retas e curvas bem íngremes, ladeados por uma vista de perder o fôlego.

Na volta predominam as descidas, aproveite a paisagem e não abuse da velocidade.

 

 

 

  • Percurso por Asfalto (84km) 

Rota – Clique Aqui

A MG262, que liga Sabará a Caeté, é cenário habitual dos praticantes do ciclismo de estrada, devido às boas subidas do caminho.

Por volta do km10 há um bebedouro na portaria da Mina Cuiabá, da Vale. Por Ponto quase obrigatório para repor a água o ponto mais alto antes de seguir viagem para Caeté (7km), outra cidade com acervo do Barroco Mineiro, em sua grande Matriz. Em Caeté há várias opções de botecos, padaria e supermercado para comprar água.

Da saída de Caeté até o topo da Serra serão mais 15 km, sempre subindo, sendo que os últimos 5km são os mais puxados. Mas o prêmio de conquistar o topo da serra vale muito.

O asfalto é bom em todo o percurso. Não há acostamento, mas o fluxo de veículos tem velocidade um pouco menor, devido às muitas curvas do caminho. Esse trecho Caeté – Serra da Piedade é palco de Competições de UpHill, como a que será promovida pelo Pedal do Frango, em 22/11.

Os últimos 5km (asfalto) são os mesmos de quem vem da estrada de terra, é onde a altimetria mostra seus números finais, com retas e curvas bem íngremes, ladeados por uma paisagem de perder o fôlego.

Na volta, há longos trechos de descida e também boas subidas, o ciclista deve estar bem atento.

 

 

 

 

 

Equipamento obrigatório

Ao contrário dos Brevets (BRM) e Desafios, onde há Equipamentos Obrigatórios regulamentares, para este Desafio teremos as seguintes exigências:

  • Percurso de Terra:
    • Capacete
    • Luvas
    • Kit Pneu Furado (Câmara reserva, remendos, espátulas e bomba)
  • Percurso de Asfalto:
    • Capacete
    • Luvas
    • Kit Pneu Furado (Câmara reserva, remendos, espátulas e bomba)
  • Itens Recomendados, principalmente em caso de chuva:
    • Colete Refletivo (para o percurso de asfalto)
    • Pisca traseiro
    • Farol Dianteiro
    • Capa de Chuva
    • Óculos

 

PC (Ponto de Controle)

  • O PC (Ponto de Controle) é o local onde o participante terá seu passaporte carimbado, demonstrando que está percorrendo o trajeto dentro dos limites estabelecidos.
  • O PC terá água e frutas para os participantes recarregarem suas energias. No PC de Chegada haverá estrutura para almoço, fornecida pela organização.
  • Para quem vai por Asfalto, há pontos de reabastecimento como padarias e lanchonetes em Caeté. Para quem vai por Terra, há um ponto de Água no km 7 (ida) ou km53 (volta). Serão listados na planilha e no arquivo GPX da rota.
  • Caso o participante chegue ao PC antes do horário de abertura, terá que esperar o horário para obter o visto no passaporte.
  • Pode haver fila no PC para obter o visto no passaporte. Aguarde pacientemente a sua vez.
  • Desafio Serra da Piedade: 2 PCs
    • PC1 – 30km (terra) / 42km (asfalto)  (Topo da Serra)
      • abertura (10:00h) / fechamento (14:00h)
    • Chegada – 60km (terra) / 84km (asfalto)  (Sabará)
      • abertura (10:40) / fechamento (18:00h)

Apoio externo aos participantes

  • Apenas neste Desafio Serra da Piedade, será permitido o apoio externo durante a realização do percurso.
  • No entanto,  recomendamos que o auxílio aos participantes ocorra APENAS no PC1, onde o participante pode receber alimentação, manutenção na bicicleta, etc. Isto já será um preparativo para quando o ciclista participar de Brevets Randonneur Mondiaux.

 

Trajeto, Planilha e arquivos para GPS

O trajeto pode sofrer alterações até a última semana da prova.

Será disponibilizado arquivo GPX, linkado abaixo. Leia os textos em cada ícone do mapa. O ciclista deve ter máximo cuidado com a planilha (carta de rota), para que não erre o caminho.

Não há marcações/sinalização do percurso durante a prova. Toda a navegação é responsabilidade do participante, que deve usar a planilha em papel ou o arquivo para GPS, se preferir.

 

Versão Preliminar da Planilha

Podem sofrer alterações pontuais até a data da prova.

  • Planilha Fotográfica auxiliar  (Salve no seu Smartphone ou no cartão da Câmera Digital) – Aguarde
  • A planilha será entregue impressa no momento de retirada dos kits.
  • A planilha (carta de rota) é a ferramenta indispensável para a orientação nos brevets. Ela deve ser seguida à risca e nela estão contidas todas as informações sobre localização dos postos de controle e seus horários de abertura e fechamento, navegação, pontos de controle fotográfico, indicações de possíveis pontos de apoio e alertas de segurança.

Dúvidas?

Faça contato conosco, pelos comentários ou pelo e-mail: inconfidentespedalantes@gmail.com Veja as principais dúvidas sobre a modalidade “Audax” / Randonneur.

Comentários via Facebook

2 Respostas

  1. Cristiano

    Prezados, a parte de estrada de terra é terra batida ou estilo trilha mais pesado que exige pneus com cravos?

Deixe uma resposta