O que é o Randonneur? O que é Audax?

A modalidade Randonneuring é tão ou mais antiga quanto o Tour de France: remonta ao final do século XIX, quando grupos de ciclistas Italianos e Franceses completaram longas distâncias, com um tempo máximo determinado ou velocidade média específica. No Brasil, Austrália e Reino Unido a modalidade é conhecida como Audax, que também remonta ao significado em latim “audacioso”.

 

Ao longo da década de 1920, foram sendo estabelecidas as distâncias comuns a serem percorridas: 200, 300, 400 e 600km. Na década de 30, pedalou-se pela primeira vez por ciclistas não-profissionais (ou seja, de forma não-competitiva) os 1200km do Paris-Brest-Paris, percurso dos mais célebres da randonagem mundial.

 

Os brevês que os Inconfidentes Pedalantes promovem seguem o padrão dos Brevets Randonneurs Mondiaux, ou BRMs, nos quais há um tempo limite para se percorrer as distâncias propostas:

 

200km13h30min
300km20h
400km27h
600km40h
1000km75h

 

Acima dos 1000km, há percursos de 1200km, 1400km, 2000km e até 7000km. São os Les Randonneurs Mondiaux ou LRMs. Eles têm pré-requisitos específicos, sendo um dos mais comuns o cumprimento da série Super Randonneur – brevetar no mesmo ano os 200, 300, 400 e 600km. Em qualquer lugar do mundo, por qualquer clube.

Os resultados são homologados pelo:

Os regulamentos primam pela recomendação de que o ciclistas devem buscar a autossuficiência e de que os Brevets não tem qualquer cunho competitivo.

O desafio é pessoal e contemplativo.

Aos organizadores não é obrigatória:

  • nenhum tipo de estrutura física. Os organizadores são meros facilitadores do registro comprobatório de que o ciclista cumpriu determinadas distâncias no tempo e regras estabelecidas.
  • Sinalização do caminho. Os ciclistas recebem planilhas impressas e tem arquivos GPS disponíveis para download.
  • Oferecer resgate para quem “cansou” ou quebrou equipamento.

 

Porém, os organizadores brasileiros, em grande parte, oferecem algumas estruturas para facilitar a vida do ciclista pelo caminho:

  • água, frutas,
  • pontos de controle que registram o tempo e orientam sobre o caminho a percorrer.

 

Outros links:

 

Veja aqui o Calendário Nacional de 2017.

 

Mineiros do grupo Mais Aventuras na edição 2014 do Brevet Urbano do Rio de Janeiro:

Mais in Rio

Comentários via Facebook

3 Respostas

  1. Opa!
    Os Inconfidentes, quando puderem ter séries completas, pretendem deixar os randonneurs realizarem os brevets fora de ordem, ex, fazendo o 300 antes do 200?

    • Olá Rafael. Ainda estamos definindo nosso regulamento, mas provavelmente exigiremos que os randonneurs já tenham concluído brevets “prévios” seguindo a ordem de distâncias, com uma tolerância de até 1 ano calendário anterior. Por Exemplo: se inscrever para um BRM300 em 2016, já tendo concluído um BRM200 até 2015.

      Abraço

Deixe uma resposta